Treinador Guarda-redes da Seleção de Futsal Feminino de Espanha e do Santiago Futsal
Numa altura em que se fala tanto da diferença entre o nosso país e a vizinha Espanha em relação ao Futsal e porque o futsal não é só masculino mas também feminino, nada melhor do que “estar á conversa” com alguém que está no “terreno” e assim nos poderá transmitir as suas ideias sobre a modalidade e mais concretamente sobre o tema do treino específico de Guarda Redes.

António Pena [AP]: Breve Curriculum como treinador de Guarda Redes de Futsal?
Mon Barreiro [MB]: No momento em que Tomas de Dios assumiu o Lobelle, Santi Valladares e eu passamos a ficar encarregues dos Guarda-redes, e então depois passei a ficar só eu em conjunto com outros cargos no clube e da seleção espanhola feminina desde há dois anos.
AP: Como começou o seu interesse pelo treino de Guarda Redes?
MB: Porque, assim como o resto do jogo tento descobrir os porquês de tudo o que acontece na nossa modalidade e parte fundamental é o trabalho de Guarda-redes, o qual estava um pouco descuidado. Eu acho que o Guarda-redes não deve fazer as coisas por intuição, acho que deve saber como e quando fazer uma ação.
AP: Que importância tem o treino de Guarda-redes numa equipa de Futsal?

MBMuito importante e você começa a ver refletido em muitos cursos de formação e incluindo na agenda dos cursos de treinador e com muitas mais horas.
AP: Muitos treinadores dizem que o Guarda-redes é 50% de uma equipa. Está de acordo?

MBNão penso que você pode medir estatisticamente mas que é um jogador com grande responsabilidade e que no final se resume em pontos.
AP: Como responsável pelo treino das Guarda-redes da Seleção Feminina de Futsal do seu país, como qualifica o nível das Guarda-redes?

MBA verdade é que fiquei surpreendido pela positiva, especialmente pelo nível alto e pela competência tão alta para fazer parte desta seleção.
AP: Para si existe alguma diferença no treino de Guarda-redes entre o masculino e o feminino?

MBPara mim, a única condição, é física, para se adaptar a algum tipo de exercício ao nível de carga e partindo da base de qualificar a carga de treinos que são geralmente ao nível semanal.
AP: Santiago Futsal é conhecido por trabalhar muito bem os escalões de formação. Que importância tem o treino de Guarda-redes na formação?

MBA verdade que é algo que fomentamos desde os mais pequenos, porque todo mundo passa pelo posto de Guarda-redes para no mínimo o conhecer e o jogador pode então decidir, logo os que se apaixonam vêm à “Escuela Porteros MFS” e esse trabalho específico faz ver evoluções muito grandes, já que são pequenos grupos e uma hora de trabalho adaptado às necessidades do jugador.
AP: Que conselhos daria aqueles que querem começar uma carreira como treinador de Guarda-redes? Especialmente aqueles que começam a trabalhar na formação?

MBEspecialmente quando você começa a copiar os exemplos que vemos ao nosso redor ou na internet para recolher informações, mas isso é uma faca de dois gumes, porque muitas vezes as coisas são feitas sem saber o porquê, uma metodologia que usamos é a seguinte: objectivo-elaboração dos exercícios – análise – correção – repetição.
AP: Por último, sabe e como qualifica o trabalho que se faz em Portugal em termos de treino de Guarda-redes?

MBPORTUGAL vejo o como um país que está crescendo muitíssimo nos últimos anos e isso também devido à grande formação dos seus técnicos que acabam por fazer melhores desportistas e isso se verá a longo prazo, logo estão exportando muitos técnicos para fora do país e isso diz muito do seu nível.
AP: Algo mais que queira dizer?

MBAgradecer a entrevista sobre o que penso do futsal e apoiar o site para que continuem apoiar o futsal.

 

Futsal Porto Distrital

Copyright © 2016. All Rights Reserved.