CD Aves e Póvoa Futsal saem vitoriosos numa jornada com poucas alterações
CD Aves/AVI é uma das cinco equipas no campeonato Nacional da 2.ª Divisão nas séries continentais, já que a açoriana iniciou apenas este fim-de-semana, que detém por vitórias os quatro jogos já realizados, para além do CD Aves/AVI nesta série, temos na série “B” duas equipas, ADCR Caxinas e AM Granja, na Série “C” o Viseu 2001 ASCD e Reguilas de Tires na Série "E".

Nesta jornada a equipa avense tinha um jogo complicado na visita ao ADC S. Mateus que vinha de uma derrota fora de portas diante o Piratas de Creixomil e queria retificar o resultado negativo, mas encontrou pela frente um Aves moralizado que foi para o intervalo a vencer por três golos sem resposta, com Zé Rui a marcar os dois primeiro golos e João Magalhães a fazer o resultado que iam para as cabines. Na segunda parte a equipa da casa reduziu a desvantagem mas o Aves não sai de Famalicão sem que Tiago Pingo repusesse a vantagem com que tinham ido para o intervalo.
Com esta segunda derrota consecutiva na prova o ACD S. Mateus perde a carruagem da frente mas mantém a sexta posição mas já a oito pontos do líder CD Aves/AVI e estes com esta vitória manteve a distância para os seu perseguidores mais diretos, ADC Gualtar e Póvoa Futsal Clube.
ADC Gualter experimentou muitas dificuldades para levar de vencida a equipa do ADC Nogueiró e Tenões que conta com apenas um ponto conquistado, pois passou o jogo a recuperar de desvantagem e só conseguiu dar a volta à situação através de pontapés diretos da marca de dez metros, conseguindo deste modo a obtenção dos dois últimos golos e o último já na parte final da partida. A marcha do marcador foi a seguinte: 1-0; 1-1; 2-1; 2-2 e 2-3.
Quanto ao Póvoa Futsal, no regresso a sua primeira casa (Municipal da Póvoa de Varzim e jogo com o ADC Gualtar foi realizado na ESC. EB 2/3 de Beiriz) após a derrota no jogo inaugural como visitado, não lhe faltou apoio com o muito público presente nas bancadas do Municipal poveiro. A equipa comandada por Joaquim Augusto e Miguel Marinho entraram em campo demasiados fortes surpreendendo o FC Piratas de Creixomil e até com alguma facilidade chegaram à vantagem de três golos, só que a reação dos visitantes e algumas mexidas poveiras só foram para o intervalo a vencer pela margem mínima de 4-3.
Para Miguel Marinho a segunda parte do Póvoa futsal, ultrapassou barreira e a “equipa arrancou uma exibição de “luxo”, com um futsal atrativo e consistente, com pormenores técnico de grande qualidade que se veio a traduzir no avolumar do resultado que peca por escasso devido a tantas oportunidades criadas”, e considera ainda que um dos culpados em o jogo terminar em 8-3 foi, “o guarda-redes da equipa visitante que este a um nível superior”, e não termina sem destacar o fair play e a arbitragem que considerou de “bom nível”.
Nos restantes dois jogos destaque para o empate a três bolas do CA Mogadouro em Valpaços, deixando com este empate o Póvoa Futsal isolado na terceira posição, enquanto a equipa visitada encostou-se a S. Mateus, mas foi alcançado em termos pontuais pelo Macedense que na receção à Casa do SL Benfica de Vila Pouca de Aguiar venceu por 5-1 e manteve as angústias dos aguiarenses que procuram conquistar o seu primeiro ponto, sendo uma das sete equipas do Campeonato Nacional da 2.ª Divisão que não alcançaram qualquer ponto até ao momento.
Da jornada anterior para esta, apenas uma mexida na tabela classificativa, a troca de lugares entre o GD Macedense que subiu à oitava posição descendo para a nona o ADC Nogueiró e Tenões que embora já tenha pontuado ainda procura a primeira vitória.
Póvoa Futsal com a goleada desta jornada passou a ser a equipa mais concretizado com vinte golos (média de 5 por jogo), destronando o líder classificativo CD Aves/AVI que passou a ser o segundo melhor ataque com dezanove golos e o CA Mogadouro que tem agora o terceiro melhor ataque com dezoito tentos obtidos.
Na zona defensiva o ADC Gualtar partilha agora o título de defesa menos batida com o CD Aves/AVI, com seis golos sofrido, seguindo-se o Póvoa Futsal com mais três golos encaixados, sendo estas as únicas três equipas desta Série que não alcançaram os dois dígitos nos golos sofridos.
Na próxima jornada dois grandes jogos, onde os quatro primeiros se vão defrontar entre si, o maior destaque vai para a receção do líder CD Aves/VIA ao terceiro classificado Póvoa Futsal C., um jogo entre as únicas duas equipas portuenses nesta série e que estão moralizadas tendo em conta os resultados alcançados nas últimas jornadas, o segundo destaque vai para a receção do quarto classificado CA Mogadouro ao vice-líder ADC Gualtar, num encontro entre equipas com semblantes diferentes, Mogadouro vem de um empate fora de portas e perdeu o contacto com os três primeiros e Gualtar que continua no encalce do líder e não perde pontos desde a jornada inaugural.