Votos do utilizador: 5 / 5

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

Treinadores, directores e jogadores de saída
O Barranha SC teve dois jogos que não se realizaram por falta de policiamento e que podem tomar proporções que podem levar o clube a ser desclassificado de todas as competições.

O Barranha SC tinha dois jogos em casa, na sexta-feira com os juniores a receber a Académica de Leça e no sábado os seniores que disputam a Divisão de Honra que iriam defrontar a AR Negrelos e num e noutro jogo o policiamento não compareceu.
Quanto aos seniores foi a segunda vez que aconteceu esta situação, a primeira vez foi a contar para a terceira jornada na receção ao AD Carvalheiras que ditou a derrota na secretaria, já os juniores foi a primeira que aconteceu.
Esta segunda falta de policiamento agravou uma crise anunciada no clube senhorense, com a saída da equipa técnica comandada por Zé Maria e seu adjunto Pepe, e já há alguns jogadores que se recusam continuar e o afirmaram nas redes sociais que estavam de saída do Barranha SC.
Ainda por definir está a situação de Jorge Rocha, Diretor Desportivo, que espera ainda uma reunião com o presidente do clube Sr. Carlos Pinto para definir o futuro do clube.
Apesar desta crise estar inerente ao escalão sénior, a mesma poderá complicar a vida dos restantes escalões incluindo o feminino, caso se confirme uma terceira falta de comparência do clube senhorense a jogos oficiais. Pois neste caso serão desclassificados por três faltas de comparência e as multas serão bem mais graves e que em caso de não pagamento das mesmas ditarão o impedimento do clube continuar a ter equipas a competir.
O Barranha SC em termos desportivos tem-se mantido em lugares de acesso à fase de Campeão e possível subida de divisão e estas situações podem de que maneira prejudicar não só o futuro da equipa sénior como a situação desportiva do clube que é um histórico na modalidade e conta já com cinquenta e cinco anos de vida.